Archive for outubro \31\UTC 2011

Dia da Reforma
31/10/2011

31 de outubro de 1517!

Desde aquela data até os dias atuais já se passaram 494 anos.

Desde aquela data a Igreja Cristã não foi mais a mesma.

Hoje celebramos o Dia da Reforma Luterana.

A Reforma iniciou quando o monge Martim Lutero afixou as famosas 95 teses à porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha. Este fato gerou um dos maiores debates teológicos e acabou dando um novo rumo à história da Igreja.

Martin Lutero, em sua ação reformatória, dentre muitas ações, demonstrou que a música é uma maravilhosa dádiva de Deus para ser usada no louvor e na pregação da Palavra de Deus.

Lutero, o Reformador da Igreja, incrementou a vida cúltica da comunidade de fé com o canto. Assim, a fé explodiu em canto comunitário, que foi a maior reforma musical no século 16.

Cantar em comunidade passou a ser uma característica central do culto. Hinos passaram a fazer parte da liturgia e não eram mais um canto anexado aleatoriamente ao culto.

A música na Igreja Luterana aponta para além dela mesma: aponta para o Cristo. Através dos hinos se ensina teologia, se traz consolo e alegria.

Lutero compôs muitos hinos e o mais famoso deles é “Castelo Forte”.

Confira abaixo, através do vídeo, este hino que identifica a Igreja Luterana em todo o mundo:

Marcelo Peter

em funções Pastorais

Anúncios

Mensagem de KERB
29/10/2011

Neste sábado, dia 29, celebramos o Culto de KERB em nossa comunidade. Leia e medite na mensagem (prédica) do culto.

Salmo 127.1

Se o senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam.

Irmãos e irmãs em Cristo Jesus, hoje é nosso culto de “KERB” (em alemão pode significar ‘Festa da Edificação do Templo”). Neste culto, como comunidade que se reúne para celebrar e viver a fé, queremos recordar o passado de nossa comunidade e com isto nos alegrar com nossa história. Temos uma caminhada de fé que nos faz permanecer unidos e firmes em Cristo Jesus.

Neste mês de outubro o nosso templo está completando 161 anos. É o templo mais antigo, em uso, na Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil.

A história que gira em torno deste nosso templo é muito rica e linda. Relatos narram que foi por volta de 1827 que, nesta região, chegaram as primeiras famílias de imigrantes. As famílias foram chegando, se instalando e sentindo a necessidade de encontrar-se como povo de Deus.

As famílias de imigrantes, pioneiras de nossa comunidade, queriam expressar e vivenciar a sua fé em Deus. Por volta de 1830 as primeiras famílias se encontravam nas casas e celebravam a fé em Deus. Durante a década de 1840 surgiu um forte anseio de construir um local de culto e encontro para a comunidade, para as famílias que aqui se instalaram.

Nesse ardente desejo de construir um templo para viver a fé em comunidade, 19 pioneiras famílias, em 1848 iniciaram a construção deste templo que hoje ainda está aqui, sendo uma histórica expressão de união, confiança e fé em Deus.

O templo de nossa comunidade, juntamente com a história de tantas famílias e tantas pessoas de fé, quer ser uma construção sólida e firme para que mantenhamos e vivenciemos a fé, a esperança e amor que vem de Deus.

Para permanecer firmes e unidos, os primeiros imigrantes, tal como nós, entenderam que precisamos ter um lugar, um espaço para nos encontrar e meditar na palavra de Deus. Precisamos de um lugar, um espaço, para refletir sobre nossas vidas à luz da palavra de Deus.

Em toda a caminhada do povo de Deus sempre foi assim. Sempre as pessoas buscaram construir e edificar um espaço, uma morada, um lugar onde poderiam se encontrar, louvar a Deus, pensar na vida em comunidade e família.

Os judeus também tinham o templo. No templo eles se encontravam, ali falavam da vida e liam a Lei de Deus para andar em conformidade com a vontade do Senhor.

Um dia uma nação muito poderosa e imperialista fez uma grande guerra contra o povo judeu. Esses imperialistas são o povo da Babilônia. Eles vieram e destruíram o templo de Israel. O povo judeu ficou triste e desolado, pois não tinha mais templo; não tinha mais espaço de acolhida; não tinha mais lugar de encontro com o próximo, com Deus e consigo mesmo.

Imaginem uma coisa dessas. Gente sem coração e sem respeito pela história, gente que destroi a nossa expressão de fé, o nosso templo.

A partir das palavras de Cristo nos relatos dos evangelistas, conseguimos olhar para nossa atualidade e perceber que hoje não existe mais o império babilônico destruindo os templos de pedra. Hoje não se destroem mais as construções físicas. Na atualidade, o império da Babilônia entra em nossos corações e mentes destruindo a nossa fé e a nossa esperança por um mundo mais justo e mais fraterno.

Na interpretação cristã, vemos que hoje há o império do consumismo, do egoísmo… esse império destroi o Templo do Espírito Santo que somos nós.

A cada dia a mídia, a televisão, o comércio e tantas outras formas de influência nos dizem que não é importante viver a fé em comunidade. Todos os dias tentam nos convencer que não precisamos meditar na Palavra de Deus. Todos os dias tentam destruir a nossa fé. Todos os dias tentam destruir o templo de Deus, o templo do Espírito de Deus.

“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam.” Mas, se Deus for a base e o sustento de nossa fé, então nada pode nos abalar tão profundamente a ponto de nossa construção ficar condenada.

Neste culto de KERB, onde queremos recordar a história da edificação do templo de nossa Comunidade de Picada 48 Baixa, pedimos ao bondoso Deus, em seu infinito amor, que nos anime e fortaleça para que não deixemos a nossa vivência comunitária ser destruída. Pelo contrário, que Deus nos reúna e nos congregue cada vez mais, como Igreja unida a Ele em fé e amor. Amém!

Marcelo Peter

(em funções Pastorais)

Estudar Teologia? Pra quê?
26/10/2011

Talvez, à primeira vista, a pergunta do título não faça nenhum sentido para você, mas ela é uma pergunta importante. Para nós que confessamos nossa fé em Cristo a partir da Confessionalidade Luterana ela é uma pergunta fundamental.

Você sabe quem estuda teologia?

Quem quer ser Pastor ou Pastora, Diácono ou Catequista na IECLB precisa estudar Teologia.

Se você tem vontade de servir a Cristo através do Ministério Eclesiástico (quer ser pastor, diácono, catequista), é necessário descobrir o encanto e a beleza do estudo da teologia.

Quantos anos você tem? 

Qual é o objetivo da sua vida?

Você sabe como pode se realizar pessoalmente e ainda assim ajudar às outras pessoas?

Estudando TEOLOGIA você vai fazer a diferença no mundo.

Estudando TEOLOGIA você será instrumento nas mãos de Deus; auxiliando para que mais e mais pessoas conheçam a liberdade que Cristo nos concedeu (Gl 5.1).

Estudando TEOLOGIA você está sendo capacitado para ajudar que vivamos num mundo cada vez mais justo.

Clique na imagem abaixo e conheça melhor a Faculdades EST da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e saiba como estudar TEOLOGIA:

Marcelo Peter

(em funções Pastorais)

Reforma da Igreja e Internet
24/10/2011

Amigos e amigas de nossa comunidade,

estamos no mês de outubro, que para nós, por excelência, é mês especial para recordar a história do cristianismo no que tange à Reforma da Igreja.

Como luteranos, somo herdeiros da Reforma iniciada em 1517, através das ações de Martim Lutero e seus colaboradores. Lutero dizia que a Igreja da Reforma é uma Igreja em constante reforma, isto é, não pode ficar parada no tempo, mas tem que se perceber dentro do tempo em que vive.

Lutero foi muito fiel e a este conceito inquestionável. Na época da Reforma da Igreja, a saber, o século XVI, ele usou e abusou dos meios de comunicação disponíveis para comunicar e promover as ações que culminariam na Reforma efetiva e eficaz da Una, Santa, Católica e Apostólica Igreja de Cristo.

Nós, como membros da IECLB, oriunda da Reforma do século XVI, refletimos tal como Lutero esta ação e buscamos contextualizar-nos com a época em que vivemos. Hoje o meio de comunicação mais usado para comunicar e para divulgar, e por que não também para para criar e manter relações, é a INTERNET. Como Igreja de Cristo no mundo, devemos e precisamos saber como utiliza-la para a promoção do Evangelho na tarefa da edificação do Reinado de Deus.

Nesse sentido a IECLB tem sua página web onde podemos nos comunicar e nos conhecer como Igreja de Cristo no mundo. Confira o Portal Luteranos da IECLB clicando na Imagem abaixo:

Símbolo oficial da IECLB

Confira igualmente, o vídeo com a mensagem do Pastor Presidente da IECLB para o tema “Reforma e Internet:

Reportagem completa disponível no Portal Luteranos.

Marcelo Peter

(em funções Pastorais)

Programas de Rádio sobre a Reforma Luterana
21/10/2011

Gente amiga, estamos no mês em que celebramos a Reforma da Igreja Cristã.

A Reforma foi um movimento iniciado aos 31 dias do mês de outubro de 1517 quando o monge Martim Lutero afixou as suas 95 teses de protesto na porta da Igreja do Castelo de Wittemberg. Nessas teses Lutero questionava a falsa e ilusória doutrina da salvação por intermédio das obras ou pela aquisição de indulgências.

Lutero, baseado nas sagradas escrituras, descobriu que Deus nos salva, aceita e acolhe graciosamente por intermédio da fé que Ele mesmo produz em nós. Lendo a carta aos Romanos Lutero redescobriu a verdade do Evangelho. Inspirado na Bíblia Lutero reformou a vida e a doutrina da Igreja Cristã.

Graças à ação da Reforma iniciada por Lutero diversas esferas da vida foram influenciadas para promover uma vida mais digna e mais justa. Política, economia, educação, saúde e outras instâncias da sociedade puderam perceber suas estruturas sendo restauradas a partir das ações provindas da Reforma Luterana.

A Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) é herdeira do movimento da Reforma de 1517. Como herdeira da Reforma e mantenedora das ações com ela iniciadas, uma vez que “Igreja da Reforma será sempre Igreja em constante reforma”, queremos refletir e meditar sobre a História e a Mensagem da Reforma Luterana.

No próximos dias 30 e 31 de outubro a IECLB promoverá dois programas radiofônicos para desenvolver a temática da Reforma Luterana.

Clique na imagem abaixo e confira os horários e a programação para a Reforma na Rádio UNIÃO FM.

Marcelo Peter

(em funções Pastorais)

Reforma Luterana
20/10/2011

Amigos e amigas, a nossa Comunidade de Picada 48 Baixa se irmana, como comunidade filiada a IECLB, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, e quer recordar que neste mês de outubro celebramos mais uma vez a Reforma da Igreja iniciada por Martim Lutero em 31 de Outubro de 1517.

Para celebrar e viver a Reforma, no dia 18 de outubro, aconteceu , em Porto Alegre, o lançamento das comemorações para o Jubileu de 500 anos da Reforma. Nesta postagem, transcrevemos parte da Reportagem especial sobre a Reforma publicada no Portal Luteranos da IECLB:

“Para a IECLB, o Jubileu da Reforma e cada passo a ele relacionado se apresenta como uma oportunidade ímpar para a reflexão acerca da sua história, sua teologia, sua missão e seu papel no contexto brasileiro e no âmbito ecumênico. A IECLB, em parceria com outras Igrejas luteranas, como a IELB, fiel ao seu compromisso ecumênico, tem diante de si o desafio de ‘dar razão da sua fé’ e contextualizar a contribuição teológica de Lutero na realidade latino-americana. Não queremos fazer uma volta ao passado. Queremos e precisamos, sim, fiéis à nossa herança, entender o presente e agir, olhando para o futuro”, afirmou o Pastor Presidente da IECLB, P. Dr. Nestor Friedrich, no Ato de Lançamento dos 500 Anos da Reforma […]

Promovido pela IECLB e IELB, o evento buscou marcar o início das comemorações do jubileu de 500 anos da Reforma Luterana, em 31 de outubro de 2017, movimento que teve início em 1517, promovido por Martim Lutero ao publicar 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, protestando contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica.

A cerimônia iniciou com o Grupo Cantabile entoando o hino Castelo Forte, composto por Martim Lutero e considerado o hino oficial da Igreja luterana. Na sequência, o P. Dr. Romeu Martini, Assessor Teológico da Presidência da IECLB, e o P. Rubens José Ogg, Secretário Geral da IELB, conduziram uma oração responsiva de gratidão.

Para lembrar os acontecimentos históricos da Reforma, os seus significados e legados, foi produzido um vídeo, apresentado no evento e também distribuído aos presentes, juntamente com um calendário que inicia a contagem em outubro de 2011 e termina no quincentenário da Reforma Luterana.

No seu discurso, o Pastor Presidente da IECLB ressaltou que a celebração dos 500 anos da Reforma nos desafia “enquanto Igrejas históricas, diante da tarefa inadiável de darmos um passo além do ponto em que estamos. Afinal, uma Igreja oriunda da Reforma será sempre uma Igreja em reforma! Nesse sentido, destaco a bela parceria que há entre a IECLB e IELB na área da tradução das Obras de Lutero”. O P. Nestor mencionou, ainda, duas contribuições da IECLB rumo ao Jubileu de 2017 […] O Pastor Presidente finalizou a sua fala mencionando os eixos centrais e fundamentais da Reforma que precisam ser retomados com vigor renovado: a justificação por graça é fé, a doutrina dos dois reinos e Somente a cruz é nossa teologia, o mais sucinto e claro manifesto da Reforma luterana. “O jubileu da Reforma desafia-nos a refletir acerca do ser Igreja de Jesus Cristo em nossos dias, em nosso país”.

O destaque do evento foi o descerramento do selo comemorativo aos 500 anos da Reforma. Criado pelo P. Claudio Kupka, o selo deverá acompanhar as comemorações brasileiras dos 500 anos da Reforma.”  (reportagem da Jornalista Letícia Montanet)

Assista o vídeo dos 500 anos da Reforma apresentado no evento:

Marcelo Peter

(em funções Pastorais)

Ore sempre!
13/10/2011

Em um de nossos últimos cultos, refletimos sobre o tema ORAÇÃO. Convidamos você a meditar conosco neste tema a partir da reflexão que segue. Para meditar conosco, leia em sua Bíblia:

Mateus 17. 1-8

O texto do Evangelho nos relata o evento da transfiguração de Jesus, quando ele revelou a sua glória e o seu poder aos seus discípulos. Dos inúmeros detalhes, vamos enfatizar a atitude de orar!!!

ORAR: lendo a bíblia, percebemos que isso ocorria freqüentemente na vida de Jesus. Todos os dias Jesus dedicava tempo para a oração. Nos momentos mais importantes, também nos momentos mais turbulentos de sua vida, Jesus se coloca diante de Deus em humildade e deposita nas mãos de Deus as suas dores, os seus pesares e, em primeiro lugar, os seus agradecimentos.

Só para citar alguns desses momentos:

Quando Jesus foi batizado por João Batista, Ele orou a Deus, o céu se abriu, e Ele foi revestido de poder; [Lc 3.21]

Quando Jesus foi levado ao deserto para ser tentado, Ele orou a Deus e Deus esteve com Ele nesses momentos tão angustiantes da vida; [Mt 4.2]

Analisando a vida de Jesus, vemos que antes de fazer alguma cura ou anunciar uma mensagem importante, Ele sempre orou a Deus e pediu inspiração; [Lc 5.16; etc]

Jesus, orou a Deus ao escolher os discípulos, pessoas que deveriam anunciar a mensagem do Evangelho. Ele orou pedindo que Deus abençoasse sua decisão; [Lc 3.21]

Nos momentos de maior turbulência e confusão entre as pessoas, Jesus sempre orou a Deus para que todos entendessem sua mensagem e sua missão; [Lc 6.12]

Nesses exemplos, onde Jesus coloca suas intenções, dores e clamores em oração diante de Deus, talvez o momento de oração mais conhecido por muitos seja aquele quando Jesus foi ao Monte das Oliveiras, no Getsêmani, e ali Ele orou a Deus, clamando para que Deus fizesse o que fosse mais apropriado em sua vida; [Mt 26.36]

Até mesmo na hora se sua morte Jesus não se esquece de orar. Nos seus últimos suspiros, Jesus orou a Deus e entregou sua vida e sua existência nas mãos de Deus. [Jo 19.30]

Jesus, assim, nos ensina a fazer o mesmo, isto é, sempre colocar nossos planos, nossas intenções, nossas necessidades e aflições nas mãos de Deus. Jesus nos dá o exemplo. Ele nos ensina a orar, pois falando com Deus (orando) conseguimos organizar melhor nossa vida.

Neste evento, a transfiguração, Jesus vai orar e leva, consigo, três dos seus discípulos: Pedro, Tiago e João. Jesus sempre busca ensinar e instruir as pessoas que estão com ele, de modo que possam viver mais conscientes sua vida. Esses discípulos, que foram orar com Jesus, conheceram e puderam crer mais firmemente na fé que os unia.

Os discípulos de Jesus, ao ver Moisés, puderam aprender que através da oração conhecemos a mensagem da Lei de Deus. Ao ver o profeta Elias, os discípulos aprenderam que por meio da oração conhecemos o que Deus quer para a nossa vida. Jesus, resplandecendo sua glória, no alto daquele monte, ensinou que devemos confiar sempre e somente Nele. Todas as nossas orações devem ser em nome de Jesus Cristo, porque o único mediador entre Deus e nós é Jesus Cristo, o nosso Senhor.

Até aqui está bem, o texto nos mostra o ponto positivo da questão ocorrida com Jesus e seus discípulos. No entanto, não sei se vocês ainda recordam, mas o texto retrata que os discípulos gostaram tanto de ficar ali na tranqüilidade da oração que se esqueceram da vida, se esqueceram de seus problemas, se esqueceram das dificuldades que todas as pessoas passam todos os dias nas mais diversas situações.

A oração não pode ser uma desculpa esfarrapada para não fazer nada por este mundo que tanto carece de vida justa. Dizer: “vamos colocar nas mãos de Deus!”, não significa que devemos nós, agora, tirar nossas mãos do trabalho. “Entregar para Deus” não pode jamais se sinônimo de “ficar na moita”.

Jesus quer nos motivar a orar sempre e ter uma vida baseada na oração, mas ele não consegue aceitar que, por meio da desculpa da oração, nos esqueçamos da vida, da realidade. A oração nos leva a Deus que, por sua vez, nos direciona para a vida. Se oramos, é para colocar diante Dele as incertezas da vida, de modo que Ele, Deus, nos ajude a trilhar os rumos às vezes incertos da existência.

Os discípulos gostaram tanto do lugar onde estavam, ou seja, de paz e tranquilidade, uma vez que até queriam construir tendas, barracas, e ficar por ali mesmo, mas Jesus diz: Não!!!

Jesus quer conceder-nos paz e tranquilidade, mas para que a paz e a tranquilidade exista em nossa vida, precisamos resolver nossos problemas e nossas dificuldades. Devemos orar; devemos colocar nas mãos de Deus as nossas preocupações e agir em prol das mudanças na nossa vida.

Martim Lutero, o reformador da Igreja, costumada dizer: “Hoje tenho muito por fazer, portanto hoje vou precisar orar muito.” Martim Lutero gostava de repetir uma antiga frase em latim que dizia: “ora et labora”; a qual poderíamos traduzir por: “Ore e haja”, ou seja, ore e tome uma atitude… não fique parado esperando as soluções caírem do céu!!!

As palavras bíblicas que nos relatam sobre o evento da transfiguração de Jesus convidam-nos a pensar sobre nossa vida e nossa realidade. No culto de hoje somos convidados pelo Evangelho de Deus a orar sem cessar. Devemos sempre agradecer a Deus em oração por tudo o que Ele nos concedeu. Devemos sempre levar diante de Deus as nossas aflições e nossas dificuldades.

Através da oração devemos pedir que Deus nos ajude, oriente e conduza para viver melhor e com mais fraternidade. Que Deus nos ajude a orar, viver e amar com sinceridade, fé e esperança. Que Deus ouça a nossa oração! Amém.

                                                                                              Marcelo Peter

Nota de Falecimento
13/10/2011

Gente querida de nossa Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Picada 48 Baixa; nos últimos dias tivemos mais uma vez a triste necessidade de lidar com a questão da “morte”. Comunicamos com pesar o falecimento de nossa irmã na fé WILMA MAURER.

Nossa irmã Wilma, nos últimos meses estava ficando bem debilitada em virtude de sua frágil saúde. Estivemos no Hospital de Ivoti, juntamente com a família e visitamos nossa irmã na fé.

No dia 09 de outubro, poucos dias depois, em virtude das complicações respiratórias, e por falência múltipla dos órgãos, nossa irmã Wilma veio a falecer.

Wilma Maurer alcançou a idade de 77 anos 10 meses e 3 dias de idade. Ela foi abençoada por Deus, através do matrimônio com Roberto Maurer (que a antecedeu na morte), com o qual teve 4 filhos. Em sua vida pôde receber a graça de ter 7 netos, 3 bisnetos e muitos amigos e amigas que a fizeram sentir e viver o amor de Deus.

Nossa irmã na fé foi velada em residência familiar e foi sepultada no dia 10 de outubro, às 15 horas no cemitério de nossa Comunidade.

 Pedimos ao bondoso Deus que Ele console, conforte e auxilie profundamente aos familiares amigos e comunidade enlutada com seu amor infinito. Sabemos que Deus é bondoso e sua misericórdia dura para sempre. Temos a fé e a esperança na ressurreição e na vida eterna. Nesta fé e nesta esperança firmamos nossos passos e caminhamos com Cristo. Amém!

Marcelo Peter

(em funções Pastorais)